Dicas para um coração mais saudável 

Dicas para um coração mais saudável 

Está muito claro: o que você come tem um efeito profundo na sua saúde física e mental. Quando combinado com uma rotina de exercícios físicos regulares, sono adequado e estilo de vida com estresse mínimo, você abre o caminho em direção a uma vida longa e saudável. 

Quanto à saúde cardiovascular, é fato conhecido que alimentos bons ​​para o coração fazem maravilhas para evitar doenças cardíacas. As doenças cardiovasculares são a causa número um de mortes entre homens e mulheres em todo mundo. Por isso é importante manter o coração saudável consumindo comida que ajuda a abaixar níveis de colesterol, pressão sanguínea, controlar os níveis de açúcar no sangue e manter o peso do corpo.  

Aqui estão algumas dicas de dieta saudáveis para o coração que trabalham pela prevenção de doenças.  

Controle o tamanho da sua porção 

Comer direito começa com comer a quantidade certa. Encher o prato de comida é certeza de acrescentar calorias não desejadas à dieta. Incorpore à sua refeição porções de verduras e frutas e diminua as de comida processada.  

Reduza gorduras ruins 

As gorduras saturadas e trans aumentam os níveis de colesterol ‘ruim’ – Lipoproteína de baixa densidade (LDL) – em seu corpo, aumentando assim o risco de doenças cardiovasculares. Trabalhe para limitar ou reduzir completamente as gorduras trans da sua dieta. Limite seu consumo de alimentos processados ​​ou embalados, como chips e cookies. Substitua as gorduras sólidas, como manteiga e margarina hidrogenada, com óleos vegetais líquidos, como óleo de oliva ou óleo de girassol. Você também pode trocar leite integral por leite com baixo teor de gordura ou desnatado. 

Incorporar gorduras saudáveis ​​ 

Nem todas as gorduras são ruins para você! Ácidos graxos ômega 3, ácidos graxos ômega 6 e gorduras monoinsaturadas trabalham para aumentar os níveis de colesterol HDL (lipoproteína de alta densidade) que são bons para o coração. Os peixes gordurosos como o salmão, a truta e o arenque são fontes ricas de ácidos graxos ômega 3. Óleos vegetais e nozes de soja são ótimas fontes de ácidos graxos ômega 6, enquanto amendoins, nozes, amêndoas, cajus e abacates são boas fontes de gorduras monoinsaturadas. Uma maneira simples de adicionar gordura saudável à sua dieta é moer a linhaça e adicioná-la aos cereais, misturas de café da manhã ou qualquer alimento assado. No entanto, a chave é a moderação. Todos os tipos de gorduras têm uma alto valor calórico. 

Consumir proteínas com baixo teor de gordura  

Carnes magras, como aves e peixes, ovos e produtos lácteos como o leite desnatado, são excelentes fontes de proteínas com baixo teor de gordura. Conforme mencionado anteriormente, peixes gordurosos como o salmão, o arenque e a cavala são fontes ricas em ácidos graxos ômega 3. Alternativamente, você pode consumir linhaça, óleo de canola, nozes e soja para fontes vegetais de ácidos graxos Omega 3. Você pode substituir completamente a proteína animal por proteína vegetal usando leguminosas como feijão, lentilhas e ervilhas. Essas são boas fontes de proteína, contêm menos gordura e não colesterol.

Satisfaça-se com frutas e vegetais  

Além de serem fontes super ricas em fibras, vitaminas e minerais, frutas e vegetais são baixas em calorias e podem reduzir sua vontade por alimentos ricos em gordura, como alimentos processados ​​e lanches. Sempre mantenha uma tigela de frutas ou uma caixa de vegetais cortados à mão na geladeira para algum lanche saudável ou para preparar uma salada fresca! Incorpore legumes na sua dieta, especialmente vegetais de folhas, na sua cozinha. Adicione grãos, como feijões, lentilhas e feijões à sua alimentação. Cenouras, tomates e aipo são ricos em fibras insolúveis, enquanto frutas, frutas cítricas, feijões, nozes, maçãs e peras são ricas em fibras solúveis. Ambos os tipos de fibras são saudáveis ​​para o coração.

Seja fã de grãos integrais 

Grãos integrais são fontes ricas em fibra e outros nutrientes vitais que ajudam a regular a pressão sanguínea, mantendo assim o coração saudável. Substitua arroz branco e produtos de farinha refinados, como pão branco, biscoitos e assim por diante por farinha de trigo integral, pão integral, aveia, cereais de alta fibra e grãos integrais, como arroz integral.  

Reduza a ingestão de sódio  

Os níveis elevados de sódio podem aumentar a pressão sanguínea, elevando, assim, o risco de doenças cardiovasculares. Limite a ingestão de sódio, reduzindo a quantidade de sal e alimentos salgados em sua dieta. Evite alimentos e condimentos com alto teor de sódio, como sal de mesa, sopas e alimentos enlatados, molho de soja e suco de caixa. Substitua-os por ervas e especiarias, alimentos e molhos e substitutos do sal com baixo teor de sódio.

Além de seguir uma dieta saudável para o coração, é importante levar uma vida livre de estresse, combinada com a atividade física adequada e o sono regulado para manter seu corpo energizado, sua mente tranquila e seu coração sempre saudável! 

Viver cansado é uma doença?

Viver cansado é uma doença. Saiba mais sobre a fadiga crônica. 


Imagine se seus músculos continuassem 
mandando para seu cérebro mensagens de prática de atividades, fazendo você se sentir exausto, mesmo quando você está descansando. Isso é o que acontece com para aqueles que lutam contra a síndrome da fadiga crônica. 

A Síndrome de Fadiga Crônica faz com que você se sinta tão cansado a ponto de conseguir completar atividades diárias normais. Embora a síndrome da fadiga crônica não tenha uma causa conhecida e seja difícil de diagnosticar, seus principais sintomas podem ser tratados. 


Em 
alguns casos, a síndrome de fadiga crônica se desenvolve após uma doença semelhante à da gripe, como a mononucleose ou após um período de estresse incomum. Mas também pode ocorrer sem aviso prévio, mesmo que você não esteja doente. 
 
A fadiga pode vir sobre você gradualmente ou de repente. Como a fadiga pode ser vaga e pode ser causada por muitas coisas, você pode não prestar atenção ao problema por várias semanas ou meses. É difícil dizer o que é normal com nessa síndrome. Isso porque o diagnóstico, muitas vezes, não fica claro por algum tempo 

 

Pesquisadores sugerem, em um novo relatório, que eles agora sabem o motivo do problema. Segundo estudos, essa desordem pode fazer com que o corpo amplifique os sinais de fadiga associados à atividade física,  e é por isso que alguns pacientes se sentiram extremamente cansados apenas caminhando por uma sala. 


As pessoas com fadiga crônica estão 
basicamente sentindo sentindo seus músculos, como se eles esivessem trabalhando quando estão gastando energia , mesmo enquanto não estão fazendo nada. Essa não é uma condição normal já que, de um modo geral, uma pessoa em repouso, não sente os prórprios músculos  

Em estudo envolvendo 58 pessoas com síndrome da fadiga crônica, que também é conhecida como doença de intolerância ao esforço sistêmico (SEID) pesquisadores injetaram nos músculos das costas e das nádegas dos participantes uma solução da lidocaína analgésica ou uma solução salina. 


Os cientistas 
descobriram que a solução de lidocaína ajudou a aliviar os sintomas de cansaço dos pacientes. As pessoas que receberam essas injeções relataram uma queda de 38% em seus níveis de fadiga. 


Os pesquisadores notaram que os 
resultados sugerem que os músculos e outros tecidos periféricos estão envolvidos na fadiga crônica. Eles concluíram que as injeções de lidocaína ajudaram a bloquear a sinalização anormal dos metabolitos musculares. 


É preciso investigar mais
, mas os autores do estudo acreditam que suas descobertas podem levar a novas opções de tratamento para os 2,5 milhões de pacientes diagnosticados com síndrome de fadiga crônica só nos Estado Unidos, bem como pessoas com outras condições associadas à exaustão extrema, como lúpus, câncer e depressão. 

Remédios caseiros bons para indigestão 

Bons remédios caseiros para Indigestão 

Todos sabemos como nos sentimos quando o estômago não está bem. A indigestão é um problema comum e nos faz sentir com mal estar, náuseas e queimação. O problema é causado quando o ácido do estômago flui de volta para o esôfago. Também é causado quando o estômago está inflamado e causa irritação. A indigestão pode causar grande desconforto, como além da queimação e da náusea, a dor estomacal e a sensação de estômago pesado caso não seja bem tratada. Você não pode depender completamente dos medicamentos, pois, a longo prazo, eles podem não ser muito saudáveis   

Sendo um dos problemas mais comuns, a indigestão tem inúmeras causas, incluindo infecções do estômago, úlceras, acidez, tabagismo, álcool, tireoide, síndrome do intestino irritável, ingestão excessiva de alimentos gordurosos ou picantes, estresse, entre outros.    

É necessário compreender a causa e escolher um remédio natural para o tratamento.  

Veja as dicas abaixo:  

Bicarbonato de sódio 

A causa da indigestão pode ser a presença de excesso de ácido. Certos alimentos como feijão, repolho, produtos lácteos e cebolas entre outros resultam em indigestão. Bicarbonato de sódio atua como um antiácido ajudando a neutralizar o ácido do estômago. Os bicarbonatos de sódio reagem com o excesso de formação de ácido clorídrico a fim de quebrar o efeito do ácido no estômago. Ele também desintoxica o sistema digestivo aliviando a azia e a indigestão.   Você pode tomar bicarbonato de sódio com água ou com mel e até com limão, como achar melhor. 

 Vinagre de cidra de maçã 

O vinagre de cidra de maçã é uma das curas mais eficazes para a indigestão. É uma excelente fonte de magnésio, fósforo, potássio, cálcio e outros minerais que ajudam na digestão. O vinagre é de natureza ácida que quebra as gorduras, evitando o refluxo. O ácido acético no vinagre de cidra de maçã ajuda a curar a indigestão em virtude de seus atributos digestivos alcalinos. Você pode consumir vinagre de maçã com água ou mel.
Tente comprá-lo formas orgânicas e não filtradas para torná-lo mais efetivo.
 

Gengibre  

O gengibre tem sido associado com cura da indigestão e é um ingrediente popular nas famílias indianas. Contém antioxidantes, incluindo gingeróis conhecidos por aliviar a indigestão e a náusea. Considera-se que seus compostos fenólicos reduzem as contrações gástricas e aliviam a irritação gastrointestinal.    Também é conhecido por reduzir a inflamação. 

 Sementes de erva-doce  

Sementes de erva-doce consistem em certos compostos de óleo que são responsáveis ​​pela prevenção ou remoção do gás do trato intestinal. Esses óleos voláteis também ajudam a aumentar a produção de sucos gástricos, iniciando um processo digestivo suave. Além disso, possui propriedades antiespasmódicas que ajudam a relaxar células musculares que alinham o sistema respiratório, estômago e intestino.
Você pode beber chá de erva-doce ou até mesmo consumir as sementes com água. 

 Sementes de carambola 

A semente de carambola é conhecida por curar vários distúrbios digestivos, incluindo indigestão, acidez, flatulência e outros. As enzimas ativas nela contidas ajudam a impulsionar o sistema digestivo, facilitando sucos gástricos. Tome semente de carambola com água por cerca de uma semana e você verá a diferença.  Você também pode consumir pó da semente com água que geralmente é feito para aliviar problemas gástricos.

Sementes de coentro  

As sementes de coentro ou as sementes de dhaniya são conhecidas por suas propriedades antiespasmódicas e anti-inflamatórias que aliviam o estômago de uma  indigestão, estimulando ainda mais seu processo digestivo. O coentro consiste em um óleo essencial chamado urandrol que desintoxica o fígado e aumenta o apetite, curando a indigestão. Coloque as sementes de coentro em infusão na água por cerca de uma semana para ver a diferença. 

Como manter uma tireoide saudável  

Como manter uma tireoide saudável  

A tiroide é uma glândula pequena que se localiza na frente da traqueia e funciona com a glândula pituitária para saber quanto hormônio precisa ser secretado para manter você saudável. A glândula tireoide leva iodo, encontrado em muitos alimentos, e converte-o em hormônios. Existem duas condições que podem afetar a glândula tireoide. Um é hipotireoidismo, que é quando você tem uma tireoide sub-ativa. A segunda condição é o hipertireoidismo, que é quando você tem uma tireoide hiperativa e produz muito hormônio. Ter uma tireoide com bom funcionamento é importante e o tratamento das condições dessa glândula é muito importante. Existem mudanças de estilo de vida e medicamentos que você pode usar para obter e manter uma tireoide saudável.

Mude seu estilo de vida 

Comer legumes frescos e frutas irão ajudá-lo a manter a tireoide e a saúde geral. Você também deve comer legumes e frutas com alto teor de antioxidantes, como pimentão, cerejas, tomates, mirtilos e abóbora. No entanto, quando você está trabalhando para a saúde da tireoide, você precisa saber qual o tipo de problema que você sofre, porque alguns vegetais podem ser mais prejudiciais do que benéficos.
Por exemplo, se você sofre de hipotireoidismo, você deve evitar qualquer coisa na família do repolho, couve, espinafre, couve de Bruxelas, brócolis e repolho. Esses alimentos interferem na função da tireoide. Se você está tomando certos medicamentos para a saúde da tireoide, você também deve evitar o feijão de soja até falar com seu médico.

Os alimentos processados ​​e refinados não são bons para a saúde da tireoide. Pães brancos, massas, açúcar, biscoitos, bolos, fast-foods e alimentos pré-embalados são todos processados ​​e ruins para a saúde da tireoide. Tente mudar certas coisas pré-embaladas para ingredientes frescos.  

Evite álcool. A cafeína e o álcool podem afetar a saúde da tireoide. Se você tiver hipertireoidismo, você deve perguntar ao seu médico antes de usar ingerir com cafeína, como refrigerantes, café e chá.  

Encontre fontes de iodo  

Uma vez que você precisa de iodo para combater problemas de tireoide, você precisa ter certeza de obter o suficiente em sua dieta. O iodo encontrado em cogumelos, cebolas e alho. Você também pode obter iodo naturalmente comendo carne de animais orgânicos alimentados com pastagem. O sal de mesa também é fonte de iodo porque foi complementado com ele.  

Você pode sofrer de falta de iodo, ou deficiência de iodo, quando você não come bastante sal de mesa porque esta é a principal fonte de iodo que você obtém diariamente. Isso pode ocorrer em dietas constituídas por alimentos que não são cozidos em casa.  

Aumente a sua ingestão de selênio. A quantidade de selênio que você recebe através da suplementação tem um impacto na sua saúde da tireoide. A ligação entre a deficiência de selênio foi recentemente estabelecida na década de 1990 em relação à doença de Graves, uma doença da tireoide autoimune. A suplementação de selênio proporcionou um retorno mais rápido aos estados de tireoides saudáveis ​​do que outros métodos. Incorpore mais alimentos que contenham altos níveis de selênio, tais como nozes do Brasil, atum, camarão, ostras, galinha de fígado e peru.  

Tome suplementos de vitamina A. 

Verificou-se que tomar vitamina A como suplementos para regular o metabolismo da tiroide e foi associado à diminuição dos níveis de hormônio produzidos pela glândula em pacientes obesos e não obesos estudados. Recomenda-se uma dosagem de 25 000 UI por dia para manter a função tireoidiana saudável. Você também pode incorporar mais vitamina A em sua dieta com alimentos como batata doce, cenoura e abóbora.  

Procure ajuda médica 

Consulte o seu médico se você suspeita que você tem um problema de tireoide para um exame físico e testes.  Ele poderá determinar o problema de acordo com os seus sintomas. Os testes de laboratório podem incluir uma concentração de hormônio estimulante da Tireoide (teste de TSH), tiroxina total (teste T4), triiodotironina total (teste T3), ou um teste de concentração T4 livre. 

Dependendo dos resultados do seu exame de sangue, você também pode fazer exames de imagem, como uma ultrassonografia ou tomografia computadorizada. 

Conheça as condições da tireoide. Existem dois problemas comuns que podem afetar a tireoide. A tireoide pode ser hiperativa e super produzir o hormônio da tireoide, que se chama hipertireoidismo. A tireoide também pode ser sub-ativa e produzir quantidades insuficientes do hormônio, o que é chamado de hipotireoidismo.   

Reconheça os sintomas do hipertireoidismo.  

O hipertireoidismo causa um aumento da atividade metabólica.  Os sintomas do hipertireoidismo incluem: 

Intolerância ao calor 

Taquicardia ou frequência cardíaca rápida 

Perda de peso 

Sudorese 

Bócio,  que é o aumento do volume da glândula da tireoide 

Reconheça os sintomas do hipotireoidismo 

Todas as células do corpo necessitam de hormônios da tireoide e sem elas, sinais de diminuição do metabolismo estão presentes.  

Os sintomas do hipotiroidismo são: 

Ganho de peso 

Depressão 

Pele seca 

Deterioração da memória 

Concentração baixa 

Prisão de ventre 

Perda de cabelo 

Dores nas articulações 

Bócio 

Intolerância ao frio 

Quer engravidar rápido? Faça as contas!

Você tomou a grande decisão, vai começar uma família! Mas enquanto estava certa de que engravidar seria rápido e fácil, depois de seis meses tentando, ainda não conseguiu. Algo pode estar errado? Sim, é uma possibilidade. Mas se você é jovem (tem entre 18 e 34 anos) e você e seu parceiro são saudáveis, acalme-se! Médicos afirmam que, muitas vezes o problema é a forma como o casal calcula o período fértil do mês.

Especialistas afirmam que, muitas vezes, o que impede os casais saudáveis de engravidar é o fato de eles não estarem tendo relações sexuais no momento certo. Segundo os médicos, o óvulo é viável para fecundação por 24 horas. Então, se a mulher espera o dia da ovulação para tentar engravidar, certamente ela perderá a oportunidade.

Descubra o momento certo

O esperma pode viver no aparelho reprodutivo feminino por até 72 horas, por isso, para engravidar, os casais devem começar a manter relações sexuais pelo menos três dias antes da ovulação, pois, assim, aumentam as chances da concepção.

Alguns pesquisadores relatam que ter relações sexuais seis dias antes da ovulação é o período mais propício para se conseguir a desejada gravidez.

Queda de cabelo: um problema unissex

Seus cabelos andam caindo mais do que o normal? Atenção! Enquanto a calvície é considerada um problema masculino, para cada cinco homens que sofrem com perda de cabelo, há três mulheres passando pelo mesmo problema. Os tratamentos calvície, geralmente, são anunciados para o público masculino, mas, também existem opções eficazes para mulheres. No entanto, para obtê-los, é preciso parar de negar a perda dos cabelos e procurar ajuda.

Chegando à raiz do problema

Determinar a causa do problema é o primeiro passo, em seguida as mulheres precisam ir a um dermatologista para um tratamento completo, a fim de descartar quaisquer causas subjacentes, como desnutrição, desequilíbrios hormonais ou doenças autoimunes, lúpus e esclerodermia. Às vezes, a gravidez, uma reação a uma medicação ou o estresse podem causar queda de cabelo em grandes quantidades, mas, felizmente, esse problema, geralmente, se reverte naturalmente com o tempo.

Calvície feminina, isso existe?

Curiosamente, o tipo mais comum de perda de cabelo em mulheres é a calvície padrão feminino. Ela é causada pela testosterona, um hormônio que normalmente associamos aos homens, mas que os corpos das mulheres também produzem. Quando a testosterona se quebra, um produto químico chamado dihidrotestosterona, ou DHT, é criado. Na calvície feminina e masculina, a DHT ataca o folículo piloso, fazendo com que ele encolha em diâmetro e produza cabelos menores e mais finos, até que se tornem bem finos ou deixem de crescer, permitindo que o couro cabeludo fique visível. Esse tipo de perda de cabelo, geralmente, responde ao tratamento com medicamentos ou, em alguns casos, com cirurgia.

Meu metabolismo é lento: verdade ou mentira?

Por que uma pessoa pode comer como um adolescente em fase de crescimento, sem ganhar um quilo sequer, enquanto a outra engorda quase que imediatamente? A resposta, certamente, está no metabolismo de cada um e na capacidade de desenvolver a massa muscular por meio de atividade física.

O metabolismo é o processo pelo qual nossos corpos convertem o que comemos na energia que precisamos para sobreviver, desde respirar até piscar. Um metabolismo rápido é como um forno que queima rapidamente o combustível, que são as calorias. Já um metabolismo lento precisa de menos combustível para manter o corpo em funcionamento.

É fácil atribuir os problemas de sobrepeso a um metabolismo lento, mas a verdade é que existem maneiras de quebrar os mitos do metabolismo lento a fim de manter um peso saudável.

Será que nossas taxas metabólicas podem ser alteradas?

Embora seja verdade que a genética ajuda a determinar nossas taxas metabólicas, podemos aumentar o metabolismo ao aumentar a massa muscular magra. Músculo queima mais calorias por hora do que gordura, o que significa que as pessoas com corpos magros e musculosos precisam de mais calorias para funcionar do que pessoas com maior percentual de gordura corporal.

As pessoas perdem massa muscular à medida que envelhecem e isso contribui para uma taxa metabólica mais lenta. Mas é possível pode contrariar esse processo por meio de atividades físicas com uso de peso para ajudar a diminuir esse declínio.

Chá verde e pimenta aceleram seu metabolismo. Será?

Nenhum alimento mágico acelerará o metabolismo. Alguns estudos mostraram que o chá verde e a pimenta aumentam temporariamente as taxas metabólicas, mas não elevam o suficiente para compensar a ingestão de muitas calorias.

O caminho para a perda de peso saudável é por meio de uma dieta equilibrada, com alimentos ricos em nutrientes.

Dietas de baixas calorias para perda de peso. Cuidado!!!

A perda de peso acontece quando se ingere menos calorias do que o seu corpo gasta todos os dias, mas criar um déficit de calorias muito grande pode ser prejudicial à saúde. Nossos corpos são inteligentes e programados para a sobrevivência. Ingerir uma quantidade de calorias extremamente baixa pode fazer seu corpo “pensar” que está passando fome e que precisa fazer mais, mas com menos calorias. O corpo se adapta à entrada calórica restrita e usa menos calorias para executar as mesmas tarefas. Com isso não há perda de peso.